11 min de leitura

Impeça que a distância acabe com a criatividade

Na pandemia ou fora dela, você pode fazer exatamente contrário: aproveitar o trabalho remoto para os times terem mais e melhores ideias

Leigh Thompson
12 de junho de 2024
Impeça que a distância acabe com a criatividade Imagem se não é conteúdo que normalmente tem um PDF
Este conteúdo pertence à editoria Sem categoria Ver mais conteúdos
Link copiado para a área de transferência!

Com a pandemia de covid-19, de um dia para o outro gestores e suas equipes tiveram de trocar reuniões presenciais de brainstorming e ideação por encontros via Zoom, WebEx e outras ferramentas.

Seria razoável supor que essas mudanças no modo de trabalhar estivessem derrubando a criatividade nas empresas, devido à perda de interações presenciais mais espontâneas. Um jovem executivo em um dos cursos que ministro – que vem de uma consultoria de tecnologia e trabalha muito com dados – parecia partir dessa tese ao perguntar como eu achava que o trabalho virtual “prejudicava” processos criativos como os utilizados por seus times no trabalho com clientes – coisas como definir o escopo de problemas, explorar soluções, prototipar e fazer testes.Minha resposta o surpreendeu: com base em estudos feitos por mim e por outros pesquisadores nas duas últimas décadas, creio que a adoção do trabalho remoto pode, na verdade, aumentar a criatividade e a ideação em equipes, apesar da queda na comunicação presencial.

Este conteúdo é exclusivo para pagantesJá tem acesso? Fazer loginAssinar
Leigh Thompson
Leigh Thompson é professora de administração e diretora do centro de estudos de equipes da Kellogg School of Management, da Northwestern University. Seu livro mais recente é Negotiating the Sweet Spot: The Art of Leaving Nothing on the Table .

Deixe um comentário

Você atualizou a sua lista de conteúdos favoritos. Ver conteúdos
aqui